Estados Unidos

Super Greeter – o que é e como participar?

Ah, o prazer de morder a língua. De calar a boca. Eu chorando que É A ÚLTIMA VEZ QUE VENHO PRA ESSE PAÍS. Já voltei no mesmo ano pra visitar o Jim. Eu alegando orgulhosamente que não voltaria porque voltar seria ficar empacada na vida. Tô aqui prestes a voltar pro maravilhoso Mundo de Valdisnei. Não vou me auto-julgar e espero que vocês também não me julguem porque quem julga não ganha presente.

Estou no processo seletivo para participar do programa Super Greeter (SG), onde o seu trabalho é auxiliar os guests (especialmente brasileiros) em qualquer problema que eles tenham. Deu nena na reserva do restaurante e eles não estão conseguindo se comunicar? SG ao resgate. Querem saber que horas é a parada das 3 horas mas não sabem pra quem perguntar? SG em ação. Um mini-brasileirinho perdeu os pais (na Disney são os pais que se perdem, não as crianças)? Só SG salva. O Super Greeter é a primeira fronte de contato do guest brasileiro com o relacionamento com o cliente da Disney.

Esse tipo de ação é importante para uma empresa como a Disney, cujo maior foco é a satisfação do cliente, no caso dos parques, o visitante. Uma vez que brasileiros são uma nacionalidade muito significativa em número de visitantes anuais, nada diz mais “nós gostamos de vocês e queremos que vocês se sintam em casa nos nossos hotéis, parques e restaurantes” do que ter uma equipe responsável para isso.

O site WDWNews informa que no ano passado o número de visitantes brasileiros superou o de 2010, que por si só já havia sido um recorde. Os louros por esse aumento recaem sobre os SGs, segundo o site. Isso aumenta não só as vendas da Disney, mas também move a economia de outros setores do entrenimento da Flórida, e em especial de Orlando.

Então se você já tinha orgulho de fazer a mágica acontecer como Cast Member, pense no papel importante que estará fazendo como Super Greeter.

Tudo bem, você está recebendo um salário mínimo para enriquecer uma corporação já absurdamente rica. Mas em troca eles te dão a experiência de uma vida, algo surreal que você dificilmente vai viver de novo. Eles ganham mão de obra altamente qualificada e baratíssima, e a gente ganha dois meses e meio de diversão quase ininterrupta. O trabalho é tão divertido que são quase férias remuneradas. Acho que é uma troca justa. Todo mundo fica feliz.

Como é o processo de seleção do Super Greeter?

Primeiro, você faz um pré-cadastro online bem simples no site da STB. Agora as inscrições já estão encerradas, mas acontecem bem no comecinho de janeiro, então fiquem de olho pro ano que vem. Os requisitos são quase os mesmos do ICP: tem de ser maior de 18 e falar bem inglês (espanhol é um plus), só que precisa já estar formado e também precisa já ter feito algum dos programas da Disney.

Depois, um dos funcionários te liga para fazer uma entrevista por telefone. Pelo que conversei com os outros participantes, parece que o formato da entrevista muda um pouco. Na minha, perguntaram onde e quando eu havia trabalhado com a Disney antes (Dowtown Disney em 2008/2009) e o que eu tinha achado da experiência. Perguntaram se eu sabia o que fazia um SG e se eu achava que me daria bem no cargo. Perguntaram se eu tinha tattoos (sim) e se elas podiam ser escondidas pela costume (sim). E foi só isso.

Ah, eles analisam seu record card (seu “boletim” Disney) e sua situação de “reempregamento” com seus gerentes anteriores. Eu fiquei com medinho porque faltei algumas vezes e levei um reprimand (advertência). Mas aparentemente nem ligaram:

Passei na primeira fase!Depois de algumas semanas de tensão você recebe um e-mail lindo falando que foi aprovado na primeira fase, yay! O e-mail também traz informações sobre a data, hora e local da palestra informativa e subsequente entrevista final, cara a cara com os recrutadores da Disney.

Boatos de que a segunda entrevista é igual à do ICP, com algumas perguntas do tipo “o que você faria se…” Para me preparar, estou pensando em algumas situações, lugares que eu indicaria para os guests etc.

A palestra/entrevisa será no dia 5 de março e estou ansiosa. Estou novamente usando este blog para liberar a ansiedade hehehe. Mais detalhes depois.

Leia mais

Para saber como foi minha experiência, navegue pelos posts da categoria Super Greeter.

Leia também

4 Comentários

  • Responder
    A segunda entrevista « Tetê Trabalhando na Disney
    10 de março de 2012 às 17:13

    […] visto etc., falaram também sobre a importância desse cargo de Super Greeter. Como eu mencionei antes, a cada ano o número de visitantes brasileiros cresce, e os SG têm ajudado esses visitantes a se […]

  • Responder
    392919497989
    6 de agosto de 2012 às 16:30

    Tetê, me diz como eu faço para conseguir trabalhar, tipo eu nunca fui pra disney, e nunca trabalhei lá, eu Tenho que ter ido visitar a disney antes? ou eu posso começar a trabalhar lá sendo a primeira vez?

    • Responder
      Tetê
      9 de outubro de 2012 às 19:25

      Oi, vc pode ir sem nunca ter ido pra lá. Todo o processo é feito pela STB. Dá uma olhada no site/facebook deles 🙂

  • Responder
    Como trabalhar na Disney: o Cultural Exchange Program | Travel Monster
    24 de abril de 2014 às 14:06

    […] fui para o Super Greeter, um outro programa de trabalho na Disney, botei na ponta do lápis todos os gastos e ganhos que […]

  • Deixe um comentário