Quando estamos em alguma fase difícil da vida, fazer uma viagem para se distrair e ter tempo para colocar as coisas em outra perspectiva pode ser muito terapêutico, mas não deixa de ser uma espécie de fuga. Tem horas que o que a gente precisa mesmo é ficar parado e explorar e entender o que está no nosso mundo interno em vez do mundão lá fora.

E isso é bem assustador.

Às vezes coragem é comprar aquela passagem pra Mongólia. Às vezes é cancelar seu vôo. Às vezes é se jogar em uma cultura nova, uma língua nova, um lugar novo. Às vezes é olhar pro seu próprio teto durante horas dizendo que você não vai desistir de você, que vai ficar no mesmo lugar e aprender a transformá-lo num lugar diferente. Às vezes os seus demônios te puxam pra ficar, às vezes te empurram pra ir. Às vezes você precisa ficar parado tempo o suficiente para entender como seu coração é despedaçado. Às vezes você precisa pegar a estrada pra se lembrar de como juntar os pedaços.

Traduzido do post The courage to say in one place do incrível blog/site/portal viajante Matador.